PROVÉRBIOS ÁRABE DO DIA:

"Dança do ventre, é a modalidade de dança que melhor simboliza a essência da criação, onde se agradecia o milagre da vida, louvando, com dança e oração, o prazer, o nascimento e a sensualidade feminina."

terça-feira, 9 de outubro de 2012

BAILARINAS E TATUAGENS


                                                   Por: Jamal Marzuq

Uma coisa que percebi, é que hoje é raro ver uma bailarina de dança do ventre sem tatuagens, é uma minoria as que não têm, vou dar minha opinião sobre bailarinas e tatuagens.
Que me desculpe as tradicionalistas, mas acho que a tatuagem veio pra somar, ela somou a dança do ventre e a tornou muito mais encantadora e um detalhe, foi criada no Egito antigo, então podemos imaginar que as bailarinas do Egito antigo usavam se tatuar de forma permanente, por isso nos dias atuais mais e mais bailarinas estão se tatuando, um resgate do passado, como eu bato sempre na mesma tecla, dança do ventre é um resgate de nossos ancestrais, as mulheres de hoje sentem a mesma coisa que as mulheres do passado, são ligadas por um elo através da dança do ventre.

Pesquisando na Wikipédia:
Existem muitas provas arqueológicas que afirmam que tatuagens foram feitas no Egito entre 4000 e 2000 a.C. e também por nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia (maori), tatuavam-se em rituais ligados a religião.
E considerando que se trata de uma dança árabe vejamos o que a religião diz a respeito da tatuagem:


Islamismo:
Tatuagens são proibidas no Sunismo, mas permitidas no Xiismo. Vários muçulmanos sunitas acreditam que se tatuar é um pecado, pois isso envolve em mudar a criação de Alá (Surah 4 Verso 117-120). No entanto existem opiniões diferentes entre os sunitas do porque as tatuagens serem proibidas (fonte: Wikipédia).

Então vimos que a própria religião fica divida nessa questão, mas não estamos aqui pra discutir religião e sim a beleza das tatuagens nas bailarinas de DV. A tatuagem veio pra somar realmente a dança do ventre, as bailarinas, mulheres diferenciadas, ficam ainda mais diferenciadas quando tatuadas, sabemos que cada uma tem um tema, um motivo para se tatuar, ninguém chega do nada e manda tatuar qualquer coisa no corpo, todas tem algo que as faz ter vontade de ter na pele, algumas são movidas por algo incontrolável dentro de si para ter na pele tal tema, é como se já tivesse gravado em sua mente aquilo que deseja ter exposto em seu corpo.
A composição DANÇA, ROUPAS E TATUAGEM, é uma magia, realmente como apreciador das artes eu fico profundamente encantado quando vejo tudo isso aliado, em uma maravilhosa bailarina.



A bailarina Tatuada (Jamal Marzuq)

Vi a fênix vi o dragão, carpas emolduradas, pássaros brincando com borboletas azuladas;
Vi surgir em meio a tudo isso, você, linda bailarina, rodopiante, olhar simpático, totalmente belo;
Os desenhos iam e vinham, ora pulavam, ora dançavam, era sem fim o intenso bailado;
Senti o calor de a grande fênix exalar, as golfadas de fogo do dragão ao ar, me suavizei com a brisa gelada do mar, quando um golfinho vi suavemente passar;
Fui aos céus vendo as mais belas flores em um imenso emaranhado, com suas borboletas a circular, fiquei abismado com os braços marcados, de grandes tribais mesclados;
O sol e lua se encontravam, nos movimentos das costas marcadas, era tanta luz que vinha de si, que minha vista ofuscava;
Bailava bela, minha bailarina, com seus desenhos pregados no corpo, era toda cheia de olhares pra si, pois era ela a mulher que ali estava a mais bela.


Bailarina foto: Vanda Fenner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário