PROVÉRBIOS ÁRABE DO DIA:

"Dança do ventre, é a modalidade de dança que melhor simboliza a essência da criação, onde se agradecia o milagre da vida, louvando, com dança e oração, o prazer, o nascimento e a sensualidade feminina."

sábado, 9 de abril de 2016

FABRICAÇAO DE MOVEIS MARROQUINOS PINTADOS A MÃO

Ola habibits,como sabem eu tenho um estaleiro onde fabrico barcos de madeiras e agora estou fabricando também moveis estilos marroquinos e pintados a mão, agora você pode ter aquela peça pra decorar sua escola, sua casa, seu espaço árabe, estou montando uma linha vasta de banquetas, aparadores grandes e pequenos, mesas de centro, baús, cômodas, cadeiras, molduras para espelhos e outros itens, peça seu catalogo com valores pelo email da Inova Naútica, inovanautica@gmail.com   bolg: www.inovanautica.blogspot.com

terça-feira, 5 de abril de 2016

UMA DANÇA, UMA FILOSOFIA DE VIDA, UMA RELIGIÃO?



                                                                              Por: Jamal


A dança do ventre é além de uma dança, pra mim ela é uma filosofia de vida, uma dança simplesmente mexe com nosso humor, prazer e melhora o desempenho corpóreo, já a dança do ventre ela é completa, mexe com a índole, caráter, o comportamento, o corpo internamente e externamente, o humor, a satisfação, a nossa cultura e muitas outras coisas, cada pessoa sabe os benefícios que a dança do ventre traz, então ela não é mais uma simples dança como é o samba, o forro, o ballet, ela é além de uma dança uma filosofia de vida ou mais, uma religião onde a sua prece é através do corpo com seus movimentos. Todos que se envolvem com a dança do ventre passam a conviver com a sua cultura, suas historias, procura sempre estar envolto do seu ambiente, tenho certeza que todas aqui se pudessem teriam uma casa 100% decorada no estilo árabe, usariam as roupas típicas e se fartariam em sua culinária, esse despertar, esse anseio por essas coisas é da dança, quando se entra nela é como se desligasse a chave do mundo ocidental e ligasse a chave do mundo oriental antigo.

Quem faz dança do ventre não dança por dançar, dança por prazer, se ficar sem dançar ou ensaiar o corpo sente falta, é como um vicio, porem, um vicio bom, a bailarina de dança do ventre na minha opinião esta no degrau mais alto da feminilidade sempre acima das mulheres que não praticam a dança, elas tem sempre um algo a mais, o sorriso delas é o mais brilhante, o olhar mais penetrante, o toque mais envolvente, a beleza mais aflorada, quando andam parece que saem de dentro delas milhões de flores e espalham seu perfume pelo ar, quando trajadas para dançar parecem deusas, o tempo para, os olhos fixam na dança, o coração acelera, a boca seca, o corpo treme, o mundo pode estar em caos e você não tem outra coisa a pensar além da bela dança que esta a sua frente, aquele momento é único, divino, especial, é a bailarina dançando e você ali, parado, hipnotizado como um servo fanático pela sua crença, que o tempo demore a passar, que o derbake nunca se cale e que a bailarina jamais pare de bailar.

A dança do ventre é uma filosofia de vida, é uma religião para quem a pratica e também para quem a assiste, para quem vive dentro do seu universo, eu sou um assíduo praticante da “religião” dança do ventre em sua totalidade, todos os dias assisto os maravilhosos vídeos no youtube de diversas bailarinas brasileiras e internacionais.

Gosto de ler artigos, estudar sobre os movimentos, os ritmos, os sons, os instrumentos, a cultura, a origem, a evolução, e principalmente sobre as nossas divinas bailarinas, e sou um privilegiado pois é no Brasil que estão as melhores bailarinas.

Todas mulheres deveriam conhecer um pouco da “religião” dança do ventre, tenho plena certeza que isso as faria serem muito diferentes, sentiriam o corpo de dentro pra fora, seriam envolvidas pela cultura maravilhosa, seriam de fato mulheres.

Que todas sempre encantem com sua divina dança.

Boa dança a todas

Bailarina foto: Joyce Françoso